Jardim Florescer aos olhos de algumas famílias.

Recebemos o depoimento de duas mães  da escola; uma que já está  saindo e outra que acabou de entrar, para  colocar  em uma revista local e quero dividir com vocês:

“Quando nossa filha Ana Laura estava para completar três anos sentimos a necessidade de colocá-la em uma escola para que pudesse brincar e interagir com outras crianças. Ela é a “caçula” de uma família de crianças maiores, irmã mais velha adolescente e primos de várias idades entre 10 e 18 anos, e passava o dia com a avó materna.

Tínhamos intenção de conhecer todas as opções antes de tomar a decisão pela que melhor atendesse a nossa vontade: um lugar que a acolhesse e que estimulasse o seu desenvolvimento de forma natural e saudável, respeitando seu ritmo e idade.

Depois de duas escolas que fui visitar e que não me inspiraram, a terceira em que parei, sem nenhum conhecimento e indicação e sim porque estava na “rota” de nossa busca foi a Escola Florescer. Me lembro perfeitamente da diretora da escola me dizendo: “Aqui a criança vem para brincar e é como se fosse uma casa com crianças de várias idades convivendo juntas”. Isso me alegrou e me confortou, pois venho de uma família numerosa e convivi com irmãos mais velhos e menores que eu, brincando ao ar livre e aprendendo a partir da convivência e das brincadeiras.

Fui convidada a conhecer a escola, que era uma casa no centro da cidade, bem limpa e organizada, de mobília simples e brinquedos de madeira e de tecido. Também tinha um quintal com terra e grama e algumas árvores. Da cozinha vinha um cheirinho de comida fresca, recém preparada. Voltei animada para contar para o meu marido e no mês seguinte ele foi comigo e minha filha no Bazar de Natal da escola, um evento aberto à comunidade e que acontece no final de cada ano para apresentar a escola, sua pedagogia, os trabalhos das crianças e os trabalhos feitos pelos pais, esses últimos vendidos e com a renda revertida para manutenção da estrutura da escola.

No ano seguinte a Ana Laura já estava matriculada na Escola Florescer. Era o nosso primeiro contato com a Pedagogia Waldorf e não sabíamos direito o que era, mas resolvemos experimentar.

No primeiro dia de “aula” ela foi recebida por uma professora carinhosa, que abriu seus braços e que ela abraçou sem qualquer constrangimento. Entrou, fez uns rabiscos com cada um dos gizes de cera que estavam sobre a mesa de madeira e disse: “Pronto, já desenhei! Agora vou brincar!”. E correu para o quintal, muito feliz, indo de encontro a outras crianças. Eu e meu marido, a partir do sinal da professora, ficamos na varanda, longe da vista dela, aguardando que nos chamasse, afinal esse era um tempo de adaptação. Quinze minutos se passaram e entendemos que poderíamos ir embora. No trabalho, o celular ficou sobre a minha mesa aguardando uma ligação, mas não tocou. Chegou o horário de buscá-la e a encontrei corada, feliz, sujinha de terra e cansada de tanto brincar. Desde esse dia ela está nessa escola e já são quase quatro anos de uma experiência gratificante para nós, pais, e para ela, que se mostra bem adaptada e feliz nesse ambiente amoroso.

O que nos cativou nesse modelo de educação é que a criança é olhada de forma integral e são considerados em seu aprendizado as limitações próprias da idade ou fase da vida e suas características. A criança é respeitada como indivíduo e são trabalhadas as suas capacidades e permitido o seu desenvolvimento físico saudável, a partir das brincadeiras ao ar livre mexendo o corpo, com brinquedos, materiais e “contação” de estórias, todos apropriados para trabalhar a criatividade, imaginação e uso das mãos, como também nas rodas e atividades dirigidas onde, de forma natural e sem que perceba que está sendo ensinada, aprende sobre o respeito aos coleguinhas, socialização, valores morais e de comportamento, entre tantos outros. Ela também aprende naturalmente a respeitar a natureza, pois é bastante estimulada a conviver com a terra e conhece, através de atividades de plantar e cozinhar, de onde saem os alimentos e como são transformados em alimentação.

Como a proposta da Pedagogia Waldorf é a educação da criança pela escola e pela família, o envolvimento dos pais é fundamental e ao longo desse tempo foi necessário que nos adaptássemos. Não foi difícil e sim desafiador e tivemos que sair de nossa zona de conforto, já que aprendemos lá que os pais são os primeiros a serem imitados pelos filhos e sentimos que precisávamos melhorar. Para as atividades da escola foi preciso vencer a comodidade de comprar facilidades com dinheiro e “colocar a mão na massa” nos trabalhos manuais e nos preparativos dos vários eventos – com isso descobrimos talento e prazeres esquecidos ou escondidos. Também passamos a fazer mais coisas em casa, desde alimentação – e com alimentos mais naturais, cuidar da organização e limpeza de forma alternada com funcionária, escolher melhor o tipo de programação a ser assistida, diminuir o uso de aparelhos eletrônicos e atividades de distração que afastem o convívio, reservar um tempo diário para estar com a criança e cuidar de seu ritmo, com atividades e horas de descanso que garantam seu bem estar e auxiliem no desenvolvimento adequado.

Conseguir vencer esses desafios e estar com nossa filha participando de sua vida escolar e de seu crescimento é muito compensador e a escola Florescer foi parte fundamental dessa transformação. Essa escola, com suas professoras experientes e amorosas, conseguiu aplicar a pedagogia e nos educar de forma natural, sem forçar ou exigir, mas somente pelo amor, paciência e por mostrar os resultados de uma educação voltada para a construção de um ser humano preparado para a vida, seguro e amado.

Agora a Ana Laura já está com seis anos e se preparando para participar de uma nova fase de seu crescimento. Vai para uma escola maior, mas ainda de pedagogia Waldorf, porque continuamos considerando essa a melhor forma de educação para uma criança pequena, que precisa ser olhada nas suas particularidades e estimulada a desenvolver a sua individualidade.

É difícil para mim segurar as lágrimas enquanto escrevo, pois estaremos deixando uma escola e pessoas maravilhosas, que nos acolheram com muito carinho e fizeram parte de nossas vidas de forma tão especial. Mesmo assim, é com a coragem que a Ana Laura aprendeu a desenvolver nessa escola que ela vai conseguir alçar vôo e deixar esse ninho de amor. “

Débora e Roberto, pais da Ana Laura – 06 anos.

“Sou mãe do Antônio e tive o privilégio de poder ficar o dia todo com ele até que ele completasse um ano.

Quando chegou a hora de ir para a escola o que mais queríamos era um lugar em que ele pudesse continuar a ser criança e que convivesse com pares, o que consideramos fundamental para sua formação.

Claro que estávamos muito ansiosos porque gostaríamos que ele ficasse em um ambiente saudável.

Quando fomos visitar a escola Florescer, ficamos muito animados com o local, mas muito mais impressionados com as pessoas que lá trabalham. O carinho, a atenção e a dedicação às crianças logo nos conquistou. 

Fizemos a matrícula e fomos conhecer a Analu, a professora do Antônio. A sensação de paz, tranqüilidade e confiança que ela passa é indescritível.

Ao ver o desenvolvimento de nosso filho já nas primeiras semanas, o aumento do vocabulário, bem como a sua alegria na hora de ir para a escola, temos a certeza de ter feito a escolha certa. 

A Florescer é uma família e fomos recebidos de braços abertos por todos.

O fato de ser parte integrante e importante da escola do seu filho traz uma responsabilidade e uma satisfação muito grande. Estamos juntos sempre pensando no bem estar dos nossos pequenos e isso se reflete na carinha de felicidade de cada uma das crianças.”

Sabrina Taufic e Pedro Paulo, pais do Antonio 1 ano 9 m

web

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s